Veja o que está em cartaz no Teatro Caleidoscópio e programe-se.
+ Mais
 
  Teatro para adultos, adolescentes e crianças. Confira a programação de cursos do Teatro Caleidoscópio
+ Mais
 
Cadastre-se em nossa newsletter e receba as informações, novidades e promoções do Teatro em seu e-mail.
Nome: E-mail:
   
  Clique aqui e acompanhe a programação do Teatro Caleidoscópio  
A PROPÓSITO DE GOETHE, 2003
Da obra de Fernando Monteiro

Direção
André Amaro

Atores
André Amaro, Dayse Ramos, Silvia Slene e Tânia Zobar

Iluminação
Cláudio Lago

Figurinos
Mônica Barbosa

Sax
Composição Ricardo Barrenechea
Execução Tânia Zobar

Fotos
Crystiano D’Moura

“A Propósito de Goethe” baseia-se na peça homônima, de autoria do filósofo e dramaturgo carioca Fernando Monteiro, que recebeu o prêmio Novos Autores da UFPB. Adaptado por Dayse Ramos – que também atua no espetáculo – e por André Amaro, o texto remete a duas obras-primas do gênio do Classicismo alemão, Johann Wolfgang von Goethe: a tragédia Fausto e o romance Os Sofrimentos do Jovem Werther.

O espetáculo está dividido em duas partes. Na primeira assiste-se, em dois atos, ao drama vivido por uma escritora de muito talento, idealista, onírica, mas que não conseguira ainda publicar nenhuma de suas obras. Ao concluir aquela que julga ser sua obra-prima, ela recebe a visita inesperada de Mephisto, que lhe propõe sucesso e dinheiro em troca de sua inspiração. A partir daí, inicia-se um conflito entre o sonho e a realidade, entre o idealismo da escritora, que tende a recusar a estranha oferta em nome de seus princípios de artista, e o pragmatismo de sua ama, que vê no misterioso visitante a esperança de finalmente superarem a miséria material em que vivem.

A segunda parte do espetáculo, em ato único, é um monólogo no qual um jovem pintor, loucamente apaixonado pela jovem Carlota, prometida em casamento a um rico advogado, relata seu sofrimento em cartas que escreve a um amigo. Seu fim, conforme a obra original de Goethe, é o suicídio diante da impossibilidade de realizar o seu amor.

Goethe, o maior nome da literatura alemã, nasceu em 1749 em Frankfurt, e morreu aos 83 anos de idade, a 22 de março de 1832, em Weimar. O romance Os Sofrimentos do Jovem Werther foi publicado em 1774, aos 25 anos, e contém traços autobiográficos, pois dois anos antes Goethe se apaixonara por uma senhora casada, Charlotte Buff. No mesmo período, Goethe é surpreendido pelo suicídio de uma colega estudante, desesperado por um amor igualmente não correspondido. O drama de Werther alcança enorme popularidade e traz fama imediata ao jovem autor, mas também lhe causa profunda amargura, pois chega a provocar uma onda de suicídios entre jovens europeus que reconheciam na personagem fictícia seus sofrimentos pessoais.

Enquanto o Werther é uma obra de juventude, o Fausto pode ser considerado o testamento literário de Goethe e testemunho de toda sua vida de criação artística. A história não é completamente original, pois o tema do indivíduo que vende sua alma ao Demônio em troca de sucesso e imortalidade aparece na literatura européia já no século XVI. Goethe começa a redigir sua versão da tragédia em 1773, aos 24 anos, mas só vai concluí-la ao fim da vida, sessenta anos após iniciada. A Primeira parte somente foi terminada em 1806, e publicada em 1808; a segunda parte, terminada pouco antes de sua morte, foi publicada postumamente, conforme desejo expresso de Goethe, em 1833.

A produção da peça “A Propósito de Goethe” contou com o apoio do Fundo de Apoio à Cultura, da Secretaria de Cultura do Distrito Federal.


 Voltar